terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Para Superintendente de Ensino, professor Jakes Paulo (parte 3) - Propostas

Para Superintendente de Ensino, professor Jakes Paulo (parte 3)
Em primeiro lugar quero agradecer a todos/as que enviaram colaborações, você pode enviar a sua para o email jakespaulo@gmail.com.
1)           Apoiar as escolas nos processos de licitação e de prestação de contas, criando horários de atendimento às escolas.
2)           Buscar entendimento com a SEE/MG para a flexibilização do Calendário permitindo a participação dos/as servidores/as na CONAE.
3)           Buscar soluções junto ao Ministério Público, Conselho Tutelar soluções para o enfrentamento contra a violência nas escolas e contra os profissionais da educação.
4)           Criar a Mostra Pedagógica e Cultural da SRE Uberlândia valorizando trabalhos artísticos e culturais das escolas públicas.
5)           Criar banco de questões e disponibilizá-los aos/as professores/as como sugestão de avaliação.
6)           Criar um Grupo de Trabalho para apresentar a SEE/MG uma alternativa de “Grade Curricular” para o Ensino Médio e o Técnico.
7)           Dar ampla divulgação e estimular a participação dos servidores nos cursos de pós-graduação oferecidos pelas Universidades Públicas ou a cursos de capacitação/qualificação.
8)           Dar ênfase ao fundamento “Superintendência de Ensino” que é um espaço capaz de superintender (administrar ou coordenar), em detrimento do aspecto de “Delegacia de Ensino”, promovendo mais ações educativas e formativas/instrutivas e menos punitivas.
9)           Dar visibilidade e destaque aos trabalhos de professores/as e alunos/as divulgando essas ações no Portal da SRE.
10)      Defender a seriedade, a ética e a transparência nos atos da administração pública.
11)      Elaborar cronograma de treinamento com servidores técnicos das escolas, em especial ATB e ATB Contábil.
12)      Elaborar, com a participação dos profissionais das escolas e da SRE, questões a serem resolvidas com a implantação da Resolução 2197/2012, como a Reclassificação.
13)      Estimular trabalhos de campo e visitação a teatros, museus e universidades.
14)      Levar ao conhecimento da Secretária de Estado de Educação as reivindicações históricas dos/as trabalhadores/as em educação tanto das escolas quanto das SREs.
15)      Participar efetivamente dos espaços de discussão e de luta que combatem a violência contra a mulher.
16)      Propor a criação da Semana Pedagógica da SRE Uberlândia com foco em temas educacionais como Currículo, Planejamento, Educação Especial, Educação Inclusiva, Igualdade Racial, Diversidade, Gênero, dentre outros.
17)      Propor rodas de debates e análises de livros para o Vestibular da UFU para os alunos do Ensino Médio.
18)      Receber fraternalmente os/as servidores/as das escolas e da SREs para reuniões e soluções de problemas.
19)      Valorizar os profissionais da educação das escolares e das SREs pelos serviços prestados, dando ênfase a humanização, cordialidade e polidez no atendimento das pessoas e das demandas apresentadas.

Para Superintendente de Ensino, professor Jakes Paulo (parte 2)

Para Superintendente de Ensino, professor Jakes Paulo (parte 2)

BREVE CURRÍCULO

Formado em Geografia pela Faculdade Católica, Especialista em Ensino de Geografia, Inspeção Escola e em Supervisão e Orientação Educacional pela Universidade Cândido Mendes é Professor de Geografia e ocupa o cargo de Diretor na Escola Estadual 13 de Maio.  Iniciou na Rede Estadual de Ensino na Escola Estadual Bueno Brandão passando pelas escolas estaduais Ignácio Castilho, Antônio Luís Bastos, Professor José Ignácio, Clarimundo Carneiro e 13 de Maio. Na rede privada de ensino foi professor no Colégio Nacional, Anglo, Objetivo, COC/Da Vinci/ Seculus e São Paschoal. Foi professor substituto do Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia e professor no curso de Geografia da Sociedade de Ensino Superior de Patos de Minas (SESPA). Filiado ao Sind-UTE desde 1993,ano de início no magistério, já foi diretor da Subsede Uberlândia do sindicato por 3 vezes, membro do Conselho Geral e também membro do Conselho Fiscal da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação). Participou dos debates da criação do FOPIR (Fórum Municipal de Promoção da Iguadade Racial) e de lutas importantes dos/a trabalhadores/as como a Marcha dos Cem Mil em Brasília, do Grito dos Excluídos, pela defesa do Piso Salarial Nacional do Magistério. Defende a aplicação total da 12.014/2009 que trata da situação dos funcionários de escola no que se refere a sua valorização salarial, profissional e social, para quais, assim como para os professores e outros cargos não há uma política de formação inicial e continuada, mas para os quais a situação salarial é mais complicada, pois, em sua grande maioria, eles não têm plano de carreira.

Para Superintendente de Ensino, professor Jakes Paulo (parte 1)

Para Superintendente de Ensino, professor Jakes Paulo (parte 1)

No sentido de contribuir com todos/as estou publicando sugestões para um projeto de gestão democrática. Aceito sugestões, desde que não sejam anônimas e tenha email para trocarmos experiências.

PERFIL DO SUPERINTENDENTE DE ENSINO
Antes de qualquer coisa, a pessoa que pretende assumir o cargo de Superintendente de Ensino, deve apresentar algumas características que podem influenciar diretamente na forma em que ele vai conduzir a gestão desse espaço educacional e administrativo tão importante. Não quer dizer que ele precise ter todas elas, mas que se essa pessoa se auto-avaliar e se souber ouvir as pessoas que o cercam, ela poderá ver quais são suas deficiências e saber em quais aspectos precisa melhorar. Vamos ver então algumas características que formam o perfil de uma Superintendente de Ensino.

FATORES QUE MOTIVAM A CANDIDATURA:
 Ø  Ter pré-disposição PARA trabalho coletivo.

 Ø  Ser articulador e mediador dos segmentos internos e externos: o Superintendente deve ser uma pessoa que abra o diálogo com os diferentes grupos existentes tanto dentro da SRE como fora dela, buscando a maior interação possível com esses grupos em favor do desenvolvimento da educação.

 Ø  Ter iniciativa e firmeza de propósito PARA realização de ações.

 Ø  Ser conhecedor dos assuntos técnicos, pedagógicos, administrativos, financeiros e legislativos.

 Ø  Ter espírito ético e solidário.

 Ø  Ser conhecedor da realidade das escolas.

 Ø  Ter credibilidade na comunidade: o Superintendente precisa ser uma pessoa que transmita credibilidade, quer na sua conduta profissional, como pessoal e até mesmo na familiar.

 Ø  Ser um defensor da educação.

 Ø  Ter liderança democrática e capacidade de mediação.

 Ø  Ser capaz de se auto-avaliar e promover a avaliação do grupo. O Superintendente precisa saber que nem sempre está certo e que nem sempre tem razão, nem ele e muitas vezes nem o grupo. Por isso, ele deve ser capaz de reconhecer isso e tomar as medidas necessárias para corrigir suas deficiências e as deficiências do grupo. Ao entender isso, como um sinal de humildade e fazer uma avaliação de si mesmo e do grupo o diretor está tendo a grande oportunidade de medir seus erros e acertos e corrigi-los a tempo antes que seja tarde demais e comprometer todo o seu trabalho e o trabalho de sua equipe.

 Ø  Ter a capacidade de resolver problemas: o Superintendente deve ser capaz de ver, ouvir, sentir o problema no momento e no local onde está acontecendo, sem fugir dele e sem tentar adiar a sua solução. Os problemas sempre irão existir e o Superintendente deve dar encaminhamento a eles, procurando resolve-los de forma definitiva e não tomando medidas paliativas que somente acobertem o problema naquele momento, permitindo que mais tarde eles se repitam. Buscando sempre a ajuda e a participação de outras pessoas para ouvir suas opiniões sobre a questão e dividir as responsabilidades pelas decisões tomadas.


 Ø  Ser transparente e coerente nas ações.

Plenárias para democratização das Superintendências Regionais de Ensino

Plenárias para democratização das Superintendências Regionais de Ensino

         O Sind-UTE/MG tem, desde o seu nascimento, se dedicado à construção da democracia em todos os espaços públicos e na sociedade em geral. Não é à toa que o nosso Sindicato esteve na luta contra a ditadura e pela redemocratização do país ao final da década de 1970 e nos anos 1980. Teve papel fundamental na luta e conquista da eleição PARA diretores de escolas em Minas Gerais, como também o reconhecimento dos conselhos escolares como órgãos legítimos da comunidade escolar. E dando continuidade a essa caminhada, há anos o Sind-UTE/MG defende e reivindica a democratização das Superintendências Regionais de Ensino (SRE).

          Em reunião com a equipe de transição do governador eleito Fernando Pimentel, o Sind-UTE/MG entregou um conjunto de demandas da educação, entre elas a necessidade de democratizar o papel e as gestões das Superintendências Regionais de Ensino. Em resposta, a equipe de transição concordou com a substituição de todos os atuais superintendentes de SRE e se comprometeu em ouvir a categoria na escolha dos novos superintendentes regionais de ensino. É um importante passo PARA a construção de um processo eleitoral democrático e eficiente em um futuro próximo.
Essa ação tem como objetivo combater os já conhecidos "loteamentos" de cargos públicos por acordos que só atendem aos interesses alheios ao da categoria e da educação, e contribuir para a transformação das SRE's em espaços de apoio pedagógico e administrativo eficiente às escolas, respeitando a autonomia escolar, os trabalhadores e os estudantes, e dar fim ao papel burocrático, mecânico, opressor e policialesco que existe atualmente.

           Diante desse compromisso, o Sind-UTE/MG, como entidade sindical representativa e mobilizadora dos trabalhadores em educação da rede estadual mineira, organizará as "Plenárias Regionais de Democratização das SRE's", nas quais todos os servidores da educação poderão debater o novo papel que as Superintendências deverão ter nos próximos anos, como também escolher seus futuros gestores da forma mais democrática possível no momento. Acreditamos ser importante a participação massiva de toda a categoria, assumindo para si esse papel atuante que influenciará a vida escolar e profissional de todos nós.

       O Conselho Geral do Sind-UTE/MG, reunido no dia 6 de dezembro, deliberou pela realização das plenárias que devem acontecer até o dia 20 de dezembro. As subsedes já foram orientadas PARA a organização deste processo.

EM UBERLÂNDIA ESSA PLENÁRIA SERÁ DIA 18/12/2014 ÀS 18H 
NO SINDICATO DA ALIMENTAÇÃO
(RUA BENJAMIN CONSTANT, 529 - BAIRRO APARECIDA)




terça-feira, 25 de novembro de 2014

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO PÚBLICA EDITAIS PARA CONCURSO.

CONCURSOS PÚBLICOS

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO PÚBLICA EDITAIS PARA CONCURSO.
A Administração Pública do Estado de Minas Gerais realiza os concursos com objetivo de dar provimento a cargos públicos efetivos.  Trata-se de procedimento administrativo que tem por finalidade aferir as aptidões e selecionar os melhores candidatos à ocupação dos cargos, garantindo isonomia e idoneidade no recrutamento de pessoal.

As regras do concurso são definidas em edital, que estabelece o formato das provas e os conhecimentos que serão aferidos. Após a conclusão do concurso, ocorre a nomeação dos candidatos aprovados de acordo com a ordem de classificação.

Os referidos cargos são criados por leis específicas, que instituem o quantitativo, a remuneração, os requisitos de ingresso e as regras para desenvolvimento nas carreiras.

No Poder Executivo Estadual de Minas Gerais, a gestão de concursos públicos da Administração Direta, Autárquica e Fundacional é realizada pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão e tem suas diretrizes traçadas pela Subsecretaria de Gestão de Pessoas. As atividades de coordenação e supervisão são desenvolvidas pela Diretoria Central de Provisão, unidade integrante da Superintendência Central de Política de Recursos Humanos.

Dada a natureza da matéria, as informações referentes a cada um dos concursos são específicas de cada órgão promotor. Assim, são disponibilizados os links abaixo, relativos a concursos promovidos no âmbito do Estado.

EXTRATO CONCURSO PÚBLICO - SEE/MG - 2014

EXTRATO CONCURSO PÚBLICO - SEE/MG - 2014

Foram publicados no Diário Oficial de 25/11/2014 os extratos de Concurso Público para a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais.